O roubo e furto de celulares aumentou em grande porcentagem nos últimos tempos, prova disso é o estudo recente pelo Departamento de Pesquisas em Economia do Crime, Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, no primeiro semestre de 2020, exibindo que a flexibilização e abertura do comércio aumentou progressivamente a atividade criminosa.

Através de uma análise envolve em boletins de ocorrência e dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), os estudiosos chegaram à conclusão que os roubos têm ligação com o isolamento social, isto é, no início de quarenta os roubos diminuíram, contudo, após a reabertura do comércio, os boletins de ocorrência aumentaram em decorrência dessa flexibilização.

O roubo e furto de celular ocasionam grandes transtornos às vítimas, pois, hoje, tudo é feito de forma digital. Dessa forma, contas bancárias, telefonia, aplicativos etc podem ser invadidos. 

Em casos de roubo ou furto de celular, é preciso agir rapidamente para que não haja maiores empecilhos em decorrência desse infortúnio, como invasão de contas e transferências bancárias.

O Procon, Programa de Proteção e Defesa do Consumidor, criará uma central de emergência para vítimas que tenham seus dispositivos móveis roubados. A central visa agilizar o processo de bloqueio de contas para impedir que bandidos invadam e efetuem transações bancárias, entre outros crimes, mas enquanto essa central não é inaugurada, é preciso recorrer aos recursos já existentes para solucionar este caso.

Vale ressaltar a importância de ter um aplicativo que localize seu celular. No caso de IPhones, há a busca do dispositivo através do app da Apple, para dispositivos android, há o Encontre Meu Dispositivo.

Em se tratando do que fazer ao ser assaltado, as primeiras coisas a se fazer é registrar um Boletim de Ocorrência e bloquear o IMEI do celular. 

O IMEI é um número de identificação do aparelho, está presente na caixa do aparelho e com ele a vítima conseguirá bloquear o celular, já o B.O registrado auxiliará a vítima para possíveis atividades criminosas feitas a partir de seu aparelho roubado.

Vale lembrar que é preciso desconectar e apagar suas contas de todos os dispositivos, bem como e-mails, aplicativos bancários e os demais apps. Em casos de maiores transtornos, busque ajuda com quem realmente entende do assunto, visite o site: www.drjonatas.com.br para obter mais informações e entre em contato pelo telefone: (11) 2365-9212. Conte com um especialista em Direito digital para prestar todo apoio que necessitas. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui