Após a disseminação da internet, o chamado e-commerce obteve grande ascensão. Trata-se de uma abreviação para o termo electronic commerce, em tradução para o potuguês, comércio eletrônico. Dessa maneira, todo o processo de compra é feito no meio digital, desde a escolha da peça até o pagamento. As empresas e instituições financeiras desenvolveram sistemas seguros de pagamento, porém, por vezes, ele é burlado por pessoas mal-intencionadas. Por isso, é necessário prudência na hora de realizar compras online.

Há inúmeros golpes e fraudes no meio digital. Somado a isso, houve um aumento considerável na pandemia, pois com a nova dinâmica remota em diferentes setores da sociedade, os cibercriminosos viram uma oportunidade de aplicar mais golpes.

Dessa maneira, com a perversidade dos criminosos, as plataformas digitais de compra e venda de produtos torna-se um espaço propício para aplicar golpes e fraudes. Há inúmeras formas de aplicação de fraudes, como um falso vendedor, cartões clonados, roubo de dados etc.

Por isso, há medidas que devem ser tomadas para prevenir possíveis empecilhos e prejuízos na hora de fazer compras online. Confira:

1. Site seguro

Em primeiro lugar, navegar em sites seguros ocasionará maior segurança em diversos sentidos, como na proteção de seu computador e seus dados. Mas vale ressaltar que mesmo em plataformas distintas, os criminosos conseguem aplicar golpes, pois vendem produtos que à primeira vista são ótimos e por um bom preço.

2. Pesquise sobre a empresa

Desse modo, a melhor maneira de se proteger quanto aos golpes é pesquisando sobre a empresa, pois, dessa forma, você se certificará em relação à credibilidade da instituição. Por isso, averiguar o CNPJ, avaliações e consultas em fóruns são essenciais na hora de obter esse exame, como o Procon e Reclame Aqui.

3. Pague com cartão virtual

Outro ponto importante é acerca do uso de um cartão virtual. Desse modo, se porventura surgir algum problema com o pagamento e o cartão de crédito precisar ser bloqueado, é preferível que seja o virtual. 

4. Esteja atento ao pagamento 

Se o nome da instituição mudar em alguma instância para o nome de uma pessoa física ou alguma empresa que se assemelhe a um intermediário laranja: desconfie. Além disso, evite realizar pagamentos para pessoas físicas.

Diante de todos os pontos levantados, é necessário uma conduta consciente e defensiva na internet. Dessa maneira, para tratar de assuntos acerca do Direito Digital, conte com um especialista em segurança digital: entre em contato pelo telefone (11) 2365-9212 e o site: www.drjonatas.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui