As mídias sociais tomaram espaço na rede de forma orgânica e hoje movimentam um mercado milionário. Juntas, possuem bilhões de usuários que as utilizam de forma assídua, quase viciante.

Outro ponto em relação às redes sociais é o seu objetivo: compartilhar vídeos, fotos, pensamentos e ideias. Contudo, há pessoas que acabam perdendo o controle e compartilham até demais sua vida. Dessa maneira, torna- se uma pessoa exposta, suscetível a crimes e fraudes. Entenda:

Em primeiro lugar, as redes sociais são globalizadas, isto é, por meio delas é possível falar com pessoas do mundo todo. Dessa forma, a possibilidade de se contatar com uma pessoa mal intencionada é alta. 

Além disso, crimes como invasão de perfil, furto de identidade e stalking são mais recorrentes do que as pessoas imaginam. Frequentemente, há casos de contas hackeadas ou de pessoas que tornam-se verdadeiros stalkers, mandam mensagens de forma ameaçadora, e perturbam a paz e o sossego da vítima.

Ademais, compartilhar demais informações, como local que estuda, trabalha, a rotina de sua vida pode dar espaço para que criminosos estudem e calcule crimes, como assaltos e sequestros. Dessa maneira, fica evidente a necessidade de manter uma conduta discreta e comedida na internet a fim de não correr riscos nas redes sociais. 

Além disso, é importante ressaltar que nas mídias sociais podem ocorrer crimes contra a honra, como calúnia, injúria e difamação, sendo mais um sinal de alerta em relação aos riscos contidos nas redes sociais.

Desse modo, para casos em que se é necessário um auxílio envolvendo tecnologia e jurisprudência, isto é, Direito Digital, conte com um especialista: o Dr. Jonatas Lucena. Acesse o site: www.drjonatas.com.br e entre em contato pelo telefone: (11) 2365-9212.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui