Com o surgimento e desenvolvimento da tecnologia, bem como a internet, a dinâmica de aplicações de golpes obteve um novo norte: o campo digital, pois, através desse meio, os criminosos viam uma nova forma de realizar fraudes e obter vantagens indevidas. Dessa maneira, uma conduta responsável e defensiva na rede faz-se necessária. 

Além disso, pesquisas apontam um aumento exponencial em cibercrimes na pandemia. Esse resultado é explicado a partir da nova dinâmica remota em praticamente todos os setores econômicos: desde o trabalho home office, as aulas remotas, bem como o aumento de pedidos de compras em e-commerces, aplicativos de entrega, deliverys etc. 

Desse modo, golpes via aplicativo de mensagens, golpe do motoboy, golpes no comércio eletrônico, fraudes, cartões clonados etc., são golpes recorrentes no meio digital e carecem de uma atenção maior bem como os devidos cuidados. Dessa forma, é preciso estar atento e conhecer as modalidades para identificar os golpes pelo celular e não cair nessas armadilhas. 

Há diversos meios e canais em que golpes pela internet podem ser aplicados: WhatsApp, e-mail, sms, sites, etc. Dessa maneira, há dicas gerais para evitar cair nos referidos golpes. Confira:

Links suspeitos

Desconfie de propostas que exijam clicar em links, em geral, possuem o pretexto de serem formas de atualizar cadastros, contudo, são formas de redirecionar usuários para páginas em que haverá o rastreio de informações que serão usadas para lesar a vítima. Esse golpe é conhecido como phishing.

Em geral, esses links são disponibilizados pelos criminosos através de WhatsApp ou em e-mails que se assemelham a uma instituição séria, como bancos e instituições financeiras.

Para isso, lembre-se que bancos nunca solicitam informações via e-mail e em casos de dúvidas, telefone para um número legítimo de sua instituição bancária. 

Urgências 

Além disso, outro golpe recorrente, que é utilizado em sua grande maioria no WhatsApp, é no qual o criminoso pede dinheiro para os contatos da vítima. Após raptar a conta de WhatsApp da vítima, o cibercriminoso inibe o acesso da vítima ao seu próprio whatsapp e, se passando por ela, começa a solicitar dinheiro para seus contatos.

No pretexto de dizer que está sem dinheiro, passando por uma situação difícil, o criminoso, se passando pela vítima, consegue arrancar quantas altas de pessoas que em boa-fé, aceitam ajudar e transfere o dinheiro.

Recentemente, uma jovem ganhou ascensão na internet por enganar o cibercriminoso: quando deparou a tentativa de crime, no caso, uma transferência via pix, a jovem alegou não ter internet para fazer a transferência e pediu que o criminoso carregasse seu celular para que ela pudesse realizar a transferência.

Esse golpe se dá por uma junção de ferramentas para atingir o objetivo do criminoso. Utilizando engenharia social, bem como phishing por e-mail ou sms, o criminoso liga para a vítima se passando por uma intuição séria e solicita dados do usuário, sendo essas a chave de entrada para que o cibercriminoso realize os delitos mencionados.

Dicas gerais para evitar cair em golpes pelo celular:

Dessa maneira, suspeite de ligações inesperadas solicitando dados e informações, além disso, sempre verifique a autenticidade da intuição e não clique em links suspeitos, crie senhas fortes e nunca as passe para ninguém, ademais, a criação de PINs e verificação em duas etapas também são formas de proteger o dispositivos e as contas do usuário.

Um gerenciador de senhas, bem como um aplicativo que gerencie a verificação em duas etapas também são bem-vindos. Não interaja com atendentes (como referido ao golpe utilizando engenharia social), e também não utilize redes de wifi públicas,

Todas essas medidas são fundamentais para evitar cair em golpes e fraudes pela rede. Contudo, se houver alguma complicação ou empecilhos no meio digital, acesse o site www.drjonatas.com.br para mais informações e entre em contato com o número: (11) 2365-9212 para sanar dúvidas e agendar uma visita. Especializados em Direito Digital, possui as soluções necessárias para seu problema. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui